Sociedade

"Que se lixe o congresso" do CDS, diz Francisco Rodrigues dos Santos

Chicão quis fugir ao tema do abraço de Nuno Melo.


O presidente do CDS disse, esta sexta-feira, que não está "minimamente preocupado" com a próxima reunião magna do partido, ainda que possa haver nesse momento disputa pela liderança. "Que se lixe o congresso", chegou mesmo a dizer Francisco Rodrigues dos Santos.

O líder centrista encerra, esta sexta-feira, a campanha para as autárquicas, que se realizam no domingo, em Oliveira do Hospital, no distrito de Coimbra, onde é candidato à Assembleia Municipal, mas antes participou numa arruada pela hora de almoço, onde fez algumas declaração aos jornalistas, entre elas sobre o futuro congresso do CDS.

Francisco Rodrigues dos Santos garantiu que não esteve "concentrado em táticas para congressos internos", mas "apenas focado em dar a cada terra de Portugal uma alternativa da direita dos valores certos que o país precisa".

Questionado sobre a sinceridade do abraço do eurodeputado Nuno Melo, um dos centristas mais críticos da liderança atual, Rodrigues dos Santos preferiu fugir novamente ao tema: "O abraço que eu gostava que fosse notícia nestas eleições autárquicas foi o abraço que dei a todos os portugueses".