Vinagrete

Autárquicas de 2021


por Pedro d'Anunciação

Nunca uma vitória pareceu tanto uma derrota, como esta do PS nas autárquicas de 2021. Como nunca as derrotas pareceram tanto vitórias, como as do PSD e de outros pequenos partidos. Tudo por causa de Lisboa e Coimbra.

Devo dizer que a mim só surpreendeu o resultado de Lisboa, por causa das sondagens conhecidas. Penso que Moedas, com a sua coligação alargada, deveria ter um resultado melhor. Ainda por cima, está em minoria na vereação. E de Coimbra, penso parecido – embora ali a vitória do PSD fosse mais esperada, e mais significativa. Neste caso, penso sobretudo que a coligação devia ter

Agora Rui Rio revelou-se um mestre da política, que seria idiota substituir (se o PSD tenciona mesmo ganhar eleições). Não só pelos resultados que obteve nestas autárquicas em comparação com os obtidos pelo PSD em 2017, mas sobretudo pela sua fantástica gestão das expectativas. Especialmente tendo em consideração que é relativamente às expectativas, mais do que aos resultados, que os comentadores da imprensa e os eleitorados dão a sua principal atenção, por muito estranho e pouco inteligente que isso possa parecer

Pergunta angustiada, e com plena consciência de que o problema não é só português: quando é que os presidiários deixam de ganhar eleições? Não valeria a pena os partidos democratas começarem a coligar-se todos contra eles (dada a força eleitoral que costumam mostrar)? Só por razões higiénicas e éticas, e independentemente de como sejam gestores municipais.