Sociedade

INEM transportou quase 600 doentes com sinais de Enfarte Agudo do Miocárdio entre janeiro e agosto

Dor no peito súbita, suores frios e intensos, acompanhados de náuseas e vómitos são alguns dos sinais que podem indicar um episódio. Doença afeta mais os homens.


O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) encaminhou 597 pessoas com sintomas de Enfarte Agudo do Miocárdio (EAM) para os hospitais entre janeiro e agosto deste ano, através da Via Verde Coronária.

A incidência desta doença aconteceu sobretudo nos homens, 505 casos num total de 597, revelou o INEM em comunicado.

De acordo com os dados estatísticos do serviço de emergência, os distritos do Porto, Lisboa e Faro foram os que receberam mais doentes através da Via Verde Coronária: 136, 129 e 48 casos, respetivamente.

No Norte, as pessoas foram encaminhadas para o Hospital de São João (87) e para o Hospital de Braga (64). Em Lisboa, seguiram para o Hospital de São Francisco Xavier (42) e o de São José (40). Já no Algarve, 49 doentes foram alocados no Hospital de Faro.

O INEM informou também que 72,8% dos casos foram transportados para tratamento hospitalar em “menos de duas horas entre a identificação dos sinais e sintomas e o encaminhamento da vítima através desta Via Verde”. Já 21,6% dos casos, demorou entre duas e doze horas a contactar o 112. Os restantes 5,5% foram transportados depois de passadas doze horas de evolução do EAM.

A propósito do Dia Mundial do Coração, o INEM avisa que o EAM é uma das principais causas de morte em Portugal.

Dor no peito súbita, suores frios e intensos, acompanhados de náuseas e vómitos são alguns dos sinais que podem indicar um EAM, assinala o INEM, que incentiva o imediato contacto com número europeu de emergência – 112 para uma ação rápida e eficaz do possível enfarte.

“Assim, o contacto com o 112 imediatamente após o início dos sintomas é fundamental para garantir maior eficácia no tratamento do EAM”, reforça o serviço de emergência.