Economia

BCP e Santander. Sindicatos entregam providência cautelar contra despedimentos

MAIS, SBC e SBN entregaram esta quinta-feira, nos tribunais de Trabalho de Lisboa e do Porto, uma providência cautelar contra os despedimentos coletivos no Santander e no BCP.


O Mais Sindicato, o Sindicato dos Bancários do Centro (SBC) e o Sindicato dos Trabalhadores do Setor Financeiro de Portugal (SBN) entregaram esta quinta-feira, no Porto e em Lisboa, uma providência cautelar contra os despedimentos no BCP e no Santander.

“As direções dos três sindicatos dos bancários da UGT deliberaram o recurso às vias judiciais para que os tribunais declarem a suspensão, atendendo à sua nulidade, dos processos em curso, pois consideram não haver qualquer justa causa objetiva para o despedimento”, lê-se num comunicado conjunto dos três sindicatos.

A nota diz ainda que as estruturas consideram estar a ser feita uma “instrumentalização de um expediente legal para a aplicação de uma sanção a todos os que não aceitaram sair do Banco por reforma ou rescisão por mútuo acordo”.

MAIS, SBC e SBN dizem ainda que “a forma como ambos os bancos conduziram os processos, ameaçando os trabalhadores envolvidos de que se não saíssem por acordo seriam alvo de despedimento coletivo, traduz-se numa pressão inadmissível e põe em causa a boa fé negocial”, prometendo continuar a defender os trabalhadores.