Desporto

Portugueses chamados ao europeu de ciclismo de pista

Prova tem início amanhã, terça-feira, e termina no sábado.


Maria Martins, Daniela Campos, Rui Oliveira, Iúri Leitão e João Matias: são estes os cinco ciclistas portugueses convocados pelo selecionador Gabriel Mendes para representar Portugal no Campeonato da Europa de ciclismo de pista, de terça-feira a sábado na cidade suíça de Grenchen.

A inauguração das participações portuguesas será feita na terça-feira por Daniela Campos, no scratch, e por João Matias, na eliminação. No dia seguinte, a ciclista, que ficou em sétimo lugar no omnium em Tóquio2020, compete na eliminação e Iúri Leitão nos Pontos.

Maria Martins volta à prova na quinta-feira, no omnium, sendo que Rui Oliveira competirá no scratch e João Matias e Iúri Leitão na perseguição individual.

Sexta-feira é a vez de João Matias competir no omnium e Daniela Campos nos pontos, restando apenas a prova de madison da dupla Iúri Leitão e Rui Oliveira no sábado para dar o Europeu como terminado.

Em declarações à Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC), o selecionador declarou que o objetivo é “pontuar o máximo possível nas disciplinas olímpicas”, apontando ao ‘top 10’ nas corridas, e a “dar o melhor e lutar por um bom resultado” nas outras especialidades.

Para Gabriel Mendes, a estreante Daniela Campos terá “a oportunidade de ganhar alguma experiência a este nível”, atendendo “à sua evolução e desenvolvimento enquanto atleta”.

A prova no Velódromo Tissot, na Suíça, estava inicialmente agendada para Minsk, capital da Bielorússia mas o evento foi cancelado devido a questões de direitos humanos naquele país. 

Em 2020, os Europeus de Plovdiv, na Bulgária, Portugal trouxe para casa seis medalhas: Ivo Oliveira, na perseguição individual e Iúri Leitão, no scratch, foram campeões europeus. Os irmãos Ivo e Rui Oliveira foram vice-campeões no madison e Leitão conseguiu uma prata na eliminação e um bronze no omnium, para somar um ‘hat-trick’ de medalhas.

Já Maria Martins conseguiu o bronze na eliminação, sendo a única que já tinha medalhado em 2019, então com o terceiro lugar no scratch. Em 2018, Ivo Oliveira foi prata na perseguição e o irmão Rui segundo na eliminação.