Sociedade

Pulseira eletrónica para homem que agredia companheira e a impediu de utilizar telemóvel durante cinco anos

Suspeito ameaçava vítima de morte.


Um homem, de 54 anos, foi detido pela GNR, no passado dia 1 de outubro, no concelho das Caldas da Rainha, pelo crime de violência doméstica.

Em comunicado, esta segunda-feira, a força de segurança revela que, na sequência de diligências de investigação, apurou que o suspeito “infligiu maus tratos físicos, verbais, psicológicos e ameaças de morte, com recurso a arma de fogo e uma faca de cozinha, à sua companheira, de 49 anos”.

Segundo a mesma nota, durante a relação de cinco anos, o homem controlava a companheira, “limitando a sua vida social e familiar, impedindo-a de utilizar telemóvel e redes sociais, limitando a sua liberdade e autodeterminação”.

“A situação terá piorado, quando há seis meses terminaram a sua relação, sendo que o detido através de mensagens, intimidava e ameaçava a vítima de morte, na tentativa de coagi-la a reatarem a relação”, lê-se.

No decorrer das diligências, a GNR deu cumprimento a um mandado de busca domiciliária e a um mandado de busca em veículo, tendo sido apreendidas três espingardas caçadeiras, e as respetivas licenças e manifestos, bem como uma pistola de calibre 6,35 mm, que o arguido detinha de forma ilegal.

Após ter sido presente ao Tribunal Judicial de Porto de Mós, foram aplicadas ao suspeito as medidas de coação de proibição de contactos com a vítima por qualquer meio, controlado por pulseira eletrónica.

Os comentários estão desactivados.