Vida

Jake Gyllenhaal confessa que gravar cenas de sexo com Jennifer Aniston foi uma "tortura"

Os atores tiveram de gravar cenas românticas no filme ‘É Agora ou Nunca’, lançado em 2002, quando Gyllenhaal tinha 22 anos e Aniston 33.


“Tortura”. Foi assim que Jake Gyllenhaal descreveu as cenas de sexo que teve de gravar com Jennifer Aniston no filme ‘É Agora ou Nunca’, de 2002.

O ator, que já admitira anteriormente que tinha uma paixoneta pela estrela de ‘Friends’, confessou no ‘The Howard Stern Show’ que esse sentimento fez com que todas as cenas fossem mais difíceis de gravar.

“[Filmar as cenas de sexo] foi uma tortura, foi sim”, afirmou, quando questionado se a sua paixoneta pela atriz tinha complicado as gravações. “Mas também não foi tortura. Vá lá, foi uma mistura dos dois”.

“Estranhamente, as cenas de amor são constrangedoras, porque estão talvez 30, 50 pessoas a ver. Isso não me excita. É estranhamente mecânico. É também uma dança, estás a fazer uma coreografia para a câmara. É como se fosse uma cena de luta, tens de coreografar essas cenas"”, continuou.

Gyllenhaal, que na altura tinha 22 anos, revelou ainda que usou a “técnica da almofada” para as cenas de sexo, sugestão que terá sido dada por Jennifer Aniston. 

"A técnica da almofada foi usada. Normalmente é por uma questão de prevenção e é usado geralmente quando estás num 'lugar horizontal' no filme. Acho que até foi uma sugestão da Jennifer, foi muito gentil em sugerir isso antes de começarmos", disse.