Internacional

"Momento histórico". OMS aprova primeira vacina contra a malária

A vacinação de crianças irá arrancar em populações com taxas de transmissão elevadas, como na África Subsaariana, e deverá estar concluída em 2023.


A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, esta quarta-feira, a vacinação de crianças contra malária. A decisão surgiu após testes realizados em mais de 800 mil crianças do Gana, Quénia e Malaui terem mostrado que o produto é “seguro e eficaz”.

Agora a vacinação irá arrancar em populações com taxas de transmissão elevadas, como na África Subsaariana, e deverá estar concluída em 2023.

“Este é um momento histórico. A tão aguardada vacina contra a malária para crianças é um avanço para a ciência, para a saúde infantil e para o controlo da doença”, afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, na rede social Twitter.

“Além das ferramentas existentes para prevenir a malária, usar esta vacina pode salvar dezenas de milhares de vidas jovens anualmente”, acrescentou.

De acordo com dados da OMS, a malária é a principal causa de morte infantil na África Subsaariana. Anualmente morrem mais de 260 mil crianças com menos de cinco anos devido à doença.