Sociedade

Duarte Lima começa a ser julgado pelo homicídio de Rosalina Ribeiro em março de 2022

Julgamento terá início no dia 9 de março de 2022 no Juízo Central Criminal de Sintra. Rosalina Ribeiro, secretária e companheira do milionário português Tomé Feteira, foi encontrada morta na berma de uma estrada, nos arredores do Rio de Janeiro, em 2009.

 


Duarte Lima vai começar a ser julgado no dia 9 de março de 2022 no Juízo Central Criminal de Sintra pelo homicídio de Rosalina Ribeiro, que remonta a dezembro de 2009. Segundo revelou, esta quinta-feira, fonte do tribunal à agência Lusa, o julgamento já tem segunda data de audiências previstas para dia 16 de março.

Recorde-se que a secretária e companheira do milionário português Tomé Feteira foi morta a tiro e encontrada na berma de uma estrada, nos arredores do Rio de Janeiro, a 7 de dezembro de 2009.

Apesar de o crime ter ocorrido no Brasil, o processo de homicídio qualificado foi enviado para ser julgado em Portugal devido a uma cooperação judiciária e uma vez que a vítima e o arguido têm nacionalidade portuguesa.

O advogado do ex-deputado, João Neto, opôs-se à decisão, alegando "a questão da boa administração da justiça" e o facto de a maioria das testemunhas residir no Brasil. O advogado alegou ainda que o crime ocorreu no Brasil e que haverá necessidade de se efetuar deslocações ao local.