Internacional

Quinze portugueses detidos por furtos em explorações agrícolas e pecuárias em Badajoz

As detenções ocorreram no âmbito da operação ‘Errantus21’ e as 15 pessoas são suspeitas de 40 furtos efetuados em Talavera la Real, Lobón, Guadiana, Torremayor, Montijo e Mérida. São ainda suspeitas do crime de roubo, de crimes contra a saúde pública e de integrarem um grupo criminoso.


Quinze portugueses foram detidos por suspeitas de furtos em explorações agrícolas e pecuárias em Badajoz, revelou, esta quinta-feira, a Guarda Civil. Segundo um comunicado da autoridade espanhola, as detenções ocorreram no passado dia 30 de setembro, em colaboração com outras unidades territoriais e com apoio da Guarda Nacional Republicana (GNR).

As detenções ocorreram no âmbito da operação ‘Errantus21’ e as 15 pessoas são suspeitas de 40 furtos efetuados em Talavera la Real, Lobón, Guadiana, Torremayor, Montijo e Mérida. São ainda suspeitas do crime de roubo, de crimes contra a saúde pública e de integrarem um grupo criminoso.

A investigação decorria desde julho último e a Guardia Civil apurou que "alguns dos artigos roubados, como bocas de rega, geradores, baterias, motobombas, ferramentas manuais e elétricas, entre outros", tinham sido "entregues a centros de reciclagem em Badajoz ou a terceiros por um grupo de cidadãos portugueses".

O grupo criminoso foi localizado em “três acampamentos”, onde estava “escondido”. Dois dos suspeitos eram “também procurados por tribunais em Badajoz, Mérida e Almendralejo, para busca e detenção”.

Os agentes da Guardia Civil conseguiram ainda detetar "escondidos, numerosos objetos roubados" e apreender 400 gramas de marijuana.