Internacional

Grupo independente acredita ter desvendado mistério do assassino do Zodíaco

Assassino do Zodíaco é oficialmente responsável por cinco homicídios ocorridos na Califórnia, entre 1968 e 1969.


O grupo de investigadores independentes estadunidenses 'Case Breakers' anunciou esta quarta-feira que acredita ter resolvido o misterioso caso do Assassino do Zodíaco, que aterrorizou a Califórnia nas décadas de 60 e 70 e que as autoridades acreditam ser responsável por, pelo menos, cinco homicídios - sendo que um alegado assassino chegou a afirmar ter matado 37 pessoas.

Agora, o grupo, composto por 40 antigos investigadores das forças da autoridade, afirmou ter finalmente desvendado o caso e descoberto a identidade do Assassino do Zodíaco, recorrendo a novas provas físicas e forenses, além de informações de testemunhas, adianta a CNN.

Foi entre 1968 e 1969 que o assassino cometeu os cinco crimes que lhe estão oficialmente associados, sabendo-se ainda que duas das suas vítimas conseguiram escapar. Em 1969, o homem contactou o jornal 'San Francisco Chronical' e telefonou à polícia identificando-se apenas como o "Zodíaco". Foram enviadas às autoridades quatro mensagens encriptadas, sendo que o sujeito ameaçava com mais crimes se o jornal não publicasse as mensagens enviadas. Numa delas, o homem revelava inclusive a sua identidade, contudo, o código nunca foi revelado.

Foram precisos mais de 50 anos para que um nome viesse ao de cima: Gary Francis Poste, um piloto e pintor de casas que morreu em 2018.

A teoria baseia parcialmente na semelhança entre Poste e os esboços que a polícia fez em 1969, como é o caso das cicatrizes na testa. Além disso, o investigador e ex-agente da contraespionagem do Exército Jean Bucholtz, afirma que os anagramas decifrados das cartas enviadas às autoridades confirmam essa possibilidade.

Entre as provas que apoiam a teoria dos 'Case Brakers' está um respingado de tinta comprado numa base militar e encontrado pela polícia depois de um dos assassinatos e uma pegada parcial deixada por um calcanhar do mesmo estilo e tamanho de sapato encontrada em três outros locais do crime.

Mesmo tendo este nome sido revelado, não significa que Poste seja, de facto, o Assassino do Zodíaco. O Departamento de Polícia de São Francisco confirmou, segundo a CNN, que este caso ainda é uma investigação aberta e que não se pode "falar sobre possíveis suspeitos". O FBI afirma também que o caso permanece aberto e que não existe "nenhuma informação nova para partilhar no momento".

Entre os crimes oficialmente associados ao Assassino do Zodíaco está o homicídio do casal David Faraday, de 17 anos, e Betty Lou Jensen, de 16; o homicídio de Darlene Ferrin, de 22 anos, e a tentiva de homicídio do seu namorado, Michael Mageau, de 19 anos; o homicídio de Cecília Shepard, de 22 anos; e o homicídio de Paul Stine de 29 anos. Houve ainda outro sobrevivente conhecido dos ataques dos ataques do assassino: Bryan Hartell, de 20 anos, que foi esfaqueado juntamente com Cecília junto a um lago em Napa mas conseguiu escapar.