Sociedade

Greve suprimiu 147 comboios até às 8 horas

Trabalhadores reivindicam aumentos salariais e um reforço das contratações.


A CP realizou até às 8h da manhã desta sexta-feira menos de metade das ligações que estavam previstas. Devido à greve dos trabalhadores da empresa e da Infraestruturas de Portugal (IP), foram suprimidos 147 comboios, tendo sido feitas 108 das 255 viagens.

Os trabalhadores reivindicam aumentos salariais e um reforço das contratações.

Dos 147 comboios suprimidos, 41 eram do serviço regional, nove de longo curso, 22 comboios urbanos do Porto e 75 urbanos de Lisboa.

"Estamos a ter uma adesão muito elevada, superior a 90%. Estão apenas a ser cumpridos os serviços mínimos decretados pelo Tribunal Arbitral. Da lista não faziam parte os comboios de mercadorias, pelo que não se efetuou nenhum no turno da noite", disse José Manuel Oliveira, da Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações.

José Manuel Oliveira disse igualmente que as bilheteiras das estações de comboios estão encerradas.

"Agora vão começar a entrar outros turnos e a perspetiva do sindicato é a de que será uma adesão semelhante ao do turno da noite", disse.

Também a Fertagus, que assegura a ligação ferroviária sobre a Ponte 25 de Abril, adiantou, citada pela agência Lusa, que a circulação será condicionada pela greve, já que estará limitada a 25% dos horários habituais.

Devido aos constrangimentos, a circulação de comboios entre as 9.43 horas e as 15.43 horas no sentido norte-sul e entre as 8.58 horas e as 14.58 horas no sentido sul-norte será suspensa.