Opinião

O Marcelo 1 e o Marcelo 2

Na segunda feira à noite, Marcelo Rebelo de Sousa deu uma entrevista à TVI. Vi um Presidente muito prudente nas respostas


Por Judite de Sousa - Jornalista

Em 24 horas, tivemos dois Presidentes distintos. Foi o Marcelo 1 e o Marcelo 2. Estranho. 

Na segunda feira à noite, Marcelo Rebelo de Sousa deu uma entrevista à TVI. Vi um Presidente muito prudente nas respostas, a pesar todas as palavras, numa dimensão comunicacional que não é a sua ou, pelo menos, não é o registo a que nos habituou desde sempre. Perante as perguntas que suscitavam temas incómodos, o Presidente desviava o olhar do entrevistador. Iniciou muitas das respostas afirmando: vamos ver o contexto. E contextualizou as Forças Armadas, as leituras políticas das eleições autárquicas e a utilização dos dinheiros europeus. Foi uma entrevista de contexto. 

No dia seguinte, no discurso do 5 de Outubro, apareceu outro Marcelo. Frases curtas. Voz incisiva. Ritmo na mensagem. Falou nos 2 milhões de pobres, nas desigualdades, na necessidade de um Portugal inclusivo. Curto e eficaz. Os portugueses votaram no Marcelo 2.