Sociedade

Estátua de D. Afonso Henriques fica sem espada após ter sido vandalizada

A espada já tinha sido partida em agosto de 2014 e em fevereiro de 2020 foi retirada.


Uma das estátuas de D. Afonso Henriques em Guimarães ficou sem espada após ter sido “alvo de um ato de vandalismo”, informou esta segunda-feira o Paço dos Duques de Bragança.

"Lamentavelmente, a escultura de D. Afonso Henriques, da autoria de Soares dos Reis, foi no passado fim de semana alvo de um ato de vandalismo. Mais uma vez, a espada foi quebrada tendo sido encontrado o fragmento no jardim junto à estatua. Informamos que foi retirada a parte integral da espada, sendo agora encaminhada para restauro. Assim sendo, sem a sua espada, o Primeiro Rei encontra-se cada vez mais vulnerável. Compete a cada um de nós a sua proteção!", lê-se, através de um comunicado na sua página do Facebook.

A espada já tinha sido partida a 30 de agosto de 2014 e a 20 de fevereiro de 2020 foi retirada. Em julho do mesmo ano foi reposta.

"Para que futuramente estes atos não se repitam, pedimos a colaboração a todos na salvaguarda do Património! Preservemos o nosso anfitrião, que será sempre “O Conquistador"", diz ainda o mesmo comunicado.