Politica

NATO. Costa e Pelosi discutem diplomacia em São Bento

Presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos também foi recebida por Marcelo em Belém.


António Costa e Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, estiveram à conversa, nesta segunda-feira, em Lisboa. A política externa de ambos os países, as relações transatlânticas e bilaterais e a própria integração da comunidade lusodescendente nos Estados Unidos terão sido os tópicos da conversa, que se deu no âmbito da 67.ª sessão anual da Assembleia Parlamentar da NATO, em Lisboa, onde Pelosi foi agraciada com o prémio “Women for Peace and Security Award” (Prémio Mulheres para a Paz e Segurança).

São Bento foi o palco do encontro entre Costa e Pelosi, depois da reunião plenária da NATO, que o primeiro-ministro fez questão de partilhar através de uma mensagem na sua conta oficial na rede social Instagram. António Costa começou por dar destaque ao papel da presidente da Câmara dos Representantes do Estados Unidos na luta pela defesa da democracia norte-americana, com uma “agenda progressista” em mãos.

“Abordámos temas de política externa, com enfoque na relação transatlântica, e o relacionamento bilateral. Destaquei a boa integração da comunidade lusodescendente nos EUA, refletida na presença crescente de luso-eleitos em cargos de relevo, a nível federal, estadual e local”, explicou o primeiro-ministro através das redes sociais, onde surge numa fotografia, lado a lado, com a speaker democrata da Câmara dos Representantes norte-americana.
Recorde-se que Nancy Pelosi foi também recebida por Marcelo Rebelo de Sousa e pelo presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues.

Por sua vez, a presidente da Câmara de Representantes norte-americana partiu também para o Instagram para deixar a sua visão sobre esta assembleia anual da NATO, sem, no entanto, referir especificamente os seus encontros com António Costa, Marcelo Rebelo de Sousa ou Eduardo Ferro Rodrigues. 

Em vez disso, a democrata preferiu agradecer a atribuição do Prémio Mulheres para a Paz e Segurança, dizendo sentir-se “honrada” pela distinção. “Quero que o rosto da segurança americana seja mais voltado para as mulheres, mais para as pessoas de cor. Não se trata de mera representação, trata-se de liderança. Nós realmente acreditamos que, quando as mulheres são bem-sucedidas, os Estados Unidos são bem-sucedidos”, concluiu a speaker, numa repetição da mensagem que trouxe ao púlpito nas suas declarações na Assembleia Parlamentar da NATO, onde alertou para a atual situação no Afeganistão, com especial enfoque nos direitos das mulheres.

Uma das mulheres mais destacadas na arena política norte-americana, Nancy Pelosi foi uma feroz opositora de Donald Trump, tendo ganho ainda maior notoriedade em fevereiro de 2020, quando rasgou ostensivamente o discurso do então Presidente após o Estado da União.