Vida

Herdeira do trono pode casar-se com outra mulher, diz primeiro-ministro holandês

“O governo não vê, portanto, que um herdeiro ao trono ou o Rei deva abdicar se quiser casar com um parceiro do mesmo sexo”, afirmou o primeiro-ministro holandês.


A princesa holandesa Catharina-Amalia, de 17 anos de idade, tem o direito de casar com uma pessoa do mesmo sexo sem perder o direito ao trono, afirmou na terça-feira Mark Rutte, primeiro-ministro daquele país.

O primeiro-ministro disse que os tempos mudaram desde que um dos seus antecessores abordou a questão pela última vez no ano de 2000. "O governo acredita que o herdeiro também pode casar com uma pessoa do mesmo sexo", escreveu, numa carta ao parlamento. “O governo não vê, portanto, que um herdeiro ao trono ou o Rei deva abdicar se quiser casar com um parceiro do mesmo sexo”, escreveu.

Catharina-Amalia não fez nenhum comentário sobre esta situação que ganhou mais visibilidade depois de alguns livros publicados recentemente argumentarem que as regras do país excluíam a possibilidade de haver um casal real homossexual.

A questão que fica por apurar tem que ver com a sucessão. Algo que, para Mark Rutte, não faz sentido pensar nem discutir agora. “Depende muito dos factos e circunstâncias do caso específico, como vê pode olhar para trás e ver como o direito da família pode mudar com o tempo”, apontou.

O casamento homossexual foi legalizado na Holanda em 2001.