Internacional

China vai testar milhares de amostras de sangue para investigar origem da covid-19

O estudo é uma aposta do governo chinês para esclarecer as origens da covid-19


A china prepara-se para testar milhares de amostras de bancos de sangue da cidade de Wuhan para uma investigação sobre as origens da covid-19, segundo o governo chinês.

O armazenamento de até 200.000 amostras, incluindo as dos meses finais de 2019, foram apontadas em fevereiro deste ano pelo painel de investigadores da Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma possível fonte de informação-chave que poderia ajudar a determinar como, quando e onde o SARS-CoV-2 se instalou pela primeira vez  no ser humano.

As amostras, que são mantidas no Centro de Sangue da cidade de Wuhan e estão guardadas há dois anos, vão servir para fornecer tecido em tempo real de uma vasta faixa da população daquela cidade – onde se pensa que o vírus tenha infetado pela primeira vez os seres humanos.

Um funcionário da Comissão Nacional de Saúde da China disse à CNN que a preparação para os testes está atualmente em curso, e que os testes confirmados aconteceriam assim que o limite de dois anos fosse atingido.