Sociedade

Zero quer reutilização de embalagens no take-away

A associação lançou hoje o projeto “Take-It” com o slogan “A caixa vem de casa”, tendo o objetivo primordial de promover a reutilização de embalagens nos serviços de pronto-a-comer.


A associação ambientalista Zero quer incentivar os cidadãos a usarem os seus recipientes quando compram refeições em regime de take-away. Por esse motivo, lançou hoje o projeto “Take-It” com o slogan “A caixa vem de casa”, tendo o objetivo primordial de promover a reutilização de embalagens nos serviços de pronto-a-comer.

Contando com o apoio do Fundo Ambiental e de outras organizações não governamentais ligadas ao ambiente, a Zero - que nasceu há seis anos - pretende preservar o direito que os cidadãos têm de usarem os seus recipientes nestes serviços. Em comunicado, a associação que surgiu “do interesse comum de cerca de uma centena de pessoas pela concretização do desenvolvimento sustentável em Portugal”, como é possível ler no site oficial da mesma, recorda que esse direito existe desde 1 de julho. O decreto-lei 102D/2020 indica que os estabelecimentos que forneçam refeições prontas a consumir em regime de pronto-a-comer são obrigados a aceitar que os seus clientes utilizem os seus próprios recipientes, devendo comunicar de forma clara essa possibilidade, fornecendo a informação necessária.

O “Take It” “pretende sensibilizar os estabelecimentos de restauração e a sociedade civil para o direito dos cidadãos e cidadãs a transportarem refeições prontas em recipientes reutilizáveis através de uma campanha de sensibilização”, indicou, adicionando que as empresas de restauração participantes terão acesso a materiais de comunicação gratuitos que poderão usar nas suas instalações para sensibilizar os clientes e será igualmente disponibilizada formação gratuita.

De acordo com a Zero, os estabelecimentos podem, a partir deste domingo, inscrever-se na página do projeto, tendo adiantado que se cada recipiente descartável custar 20 cêntimos e 10 clientes por dia trouxerem recipientes reutilizáveis, a poupança anual será de 720 euros.