Sociedade

Confederação Nacional dos Organismos de Deficientes exige revisão da idade da reforma

Esta exigência foi feita no encontro de associações de pessoas com deficiência de todo o país.


A Confederação Nacional dos Organismos de Deficientes (CNOD) exigiu este domingo a revisão da idade da reforma das pessoas com deficiência, "mais e melhor" formação profissional e o cumprimento da lei das acessibilidades, sendo que estas medidas constam das conclusões do 27.º Encontro Nacional de Pessoas com Deficiência que decorreu em Braga subordinado ao lema "Urgente: Inclusão Plena".

Em comunicado, a CNOD explica que as conclusões do encontro basearam-se nas exigências que a mesma e o restante movimento associativo pretendem ver contempladas no Orçamento do Estado para 2020. Por outro lado, é igualmente pedida a aplicação efetiva da Estratégia Nacional para a Inclusão das Pessoas com Deficiência, "um maior acompanhamento" do percurso laboral destas pessoas e a revisão dos critérios de atribuição da pensão social para a inclusão, por exemplo, em relação ao limite de acumulação com rendimentos do trabalho e ao limite dos 55 anos.

Quase 300 participantes estiveram presentes no encontro de associações de pessoas com deficiência de todo o país.