Politica

Governo lamenta anúncio do BE e lembra todas as cedências

Governo reage à posição do Bloco de Esquerda.


O Governo lamentou a decisão do Bloco de Esquerda e garante que “teve no processo negocial uma postura serena e construtiva”. A garantia foi dada pelo secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares numa reação à tomada de decisão do Bloco de Esquerda que se inclina para o voto contra e acusa o Governo de não fazer cedências.

Em conferência de imprensa, Duarte Cordeiro lembrou que o Orçamento do Estado para o próximo ano conta com o “maior aumento do salário mínimo” – 40 euros – bem como o aumento da função pública, o desdobramento de dois escalões do IRS, o aumento de pensões em 1097 euros e ainda os mais de 700 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Lembrando que o processo negocial com o BE teve início em julho, Duarte Cordeiro diz que o partido “foi consolidando a sua agenda e fechou-se num conjunto de nove propostas concretas”. Sobre essas propostas, “o Governo procurou aproximações em cada uma mas não conseguiu em todas”, garantiu o secretário do Estado que deu como exemplo os estatutos do SNS.

E deixou a garantia: “O Governo mantém, como sempre, disponibilidade negocial. No ano passado, na fase da especialidade, foram aprovadas inúmeras propostas”.