Sociedade

Continuam buscas por pescador desaparecido na ilha do Pico

Alerta foi dado pelas 6h00 de domingo.


Foram retomadas pelas 8h00 locais (9h00 em Lisboa) desta segunda-feira as buscas pelo pescador de 66 anos que está desaparecido, na ilha do Pico, nos Açores, desde a noite de sábado, devendo prolongar-se até existirem condições de luz, revelou o Capitão do Porto da Horta, João Manuel Mendes Cabeças, à agência Lusa.

No domingo, a Autoridade Marítima Nacional (AMN) revelou que estavam a ser efetuadas buscas por "mar, terra e com um meio aéreo" para encontrar o pescador, que desapareceu na zona de São Miguel de Arcanjo.

O alerta terá sido dado pelas 6h30 de domingo, por um familiar, que disse que o homem tinha saído para pescar pelas 20h00 de sábado e não tinha regressado.

As buscas foram interrompidas ao final do dia de domingo, mas retomadas esta manhã.

De acordo com o comandante Mendes Cabeças, uma equipa de mergulhadores dos Bombeiros de São Roque do Pico estava a avaliar se existiriam "condições para mergulhar", sendo que que vai ainda "participar nas ações de busca" uma aeronave da Força Aérea.

“O mar melhorou um bocadinho. As condições não são ainda as ideais, mas melhorou um bocadinho”, adiantou o comandante.

No domingo, estiveram empenhados nas operações de busca elementos do Posto da Polícia Marítima de São Roque do Pico, o navio NRP António Enes da Marinha Portuguesa, uma aeronave da Força Aérea, os Bombeiros Voluntários de São Roque do Pico e uma equipa de operação de drones do Comando Operacional da Madeira, que se encontrava nos Açores.