Sociedade

Desde o início da pandemia, cerca de 15% do efetivo da PSP teve covid-19 e três agentes morreram com a doença

Quase 3.000 polícias estiveram infetados com o novo coronavírus.


O diretor nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP) revelou, esta terça-feira, que, desde o início da pandemia, cerca de 15% do efetivo da força de segurança teve covid-19 e três polícias morreram devido à doença.

Segundo informou Magina da Silva, durante uma apresentação sobre o desempenho da PSP durante o combate à pandemia, o pico máximo de infeções aconteceu a 31 de janeiro deste ano, quando estavam infetados 847 agentes e 1.400 em isolamento profilático. No passado dia 22 de outubro estavam infetados 18 polícias e 24 em isolamento profilático.

De acordo com o responsável, durante a crise pandémica, já estiveram 2.949 polícias foram infetados e três morreram.