Vida

Atriz diz que foi a primeira vítima da cultura de cancelamento em Hollywood após namoro com Ellen DeGeneres

Relação teve início em 1997.


A atriz Anne Heche diz que foi colocada na “lista negra” de Hollywood, depois de começar a namorar com a apresentadora Ellen DeGeneres, nos anos 1990.

Numa entrevista ao Page Six, a atriz considerou que é a “paciente zero” da chamada cultura de cancelamento.

“Não foi um caso de amor de longo prazo”, começou por recordar Heche, que namorou com DeGeneres de 1997 a 2000. “Esse foi um momento na minha vida em que recebi a glória de ser capaz de defender aquilo em que acredito”, explicou.

Sublinhe-se que a atriz foi notícia em toda a imprensa internacional quando, em 1997, levou DeGeneres como o seu par para a estreia de ‘Volcano’. Heche lembra que as repercussões desse ato foram duras.

“Eu não fiz um filme em estúdio por 10 anos”, afirmou. “Fui demitida de um contrato de cinema de 10 milhões de dólares e não vi a luz do dia num filme de estúdio”, revelou.

Antes do sucedido, a atriz já estava em negociações para fazer uma comédia romântica e contou que após aparecer em público com a apresentadora temeu ter perdido o papel. Heche disse que numa manhã estava em casa com DeGeneres quando Harrison Ford lhe ligou.

"Ele disse: 'Francamente, minha querida, não quero saber com quem andas a dormir. Temos uma comédia romântica para fazer. Vamos torná-la no melhor que já aconteceu’”, relatou, recordado o filme de 1998 ‘Seis Dias, Sete Noites’.

“É por isso que o Harrison Ford é o meu herói”, sublinhou.