Cultura

Encontrado bolo carbonizado durante a Segunda Guerra Mundial

O material carbonizado data o ano de 1942, quando a Força Aérea Real Britânica bombardeou Lübeck, na Alemanha. 

 


Escavações na cidade histórica de Lübeck, na Alemanha, revelaram um bolo 'intacto' que remonta ao período da Segunda Guerra Mundial. A massa foi queimada pelo fogo das bombas incendiárias da Força Aérea Real Britânica, que bombardearam a região na noite de 28 de março de 1942.

Conforme relatado pela Live Science, esta descoberta apresenta a forma geral da sobremesa clássica, que inclui “recheios de nozes e detalhes das decorações de açúcar de confeiteiro”. Além disso, os invólucros de papel permaneceram intactos após serem queimados no bombardeio.

Dirk Rieger, chefe do Departamento de Arqueologia da Cidade Hanseática de Lübeck, Autoridade de Proteção de Monumentos Históricos, explicou que “as autoridades britânicas atacaram a região provavelmente pouco antes de o bolo ter sido desembrulhado”. Surpreendentemente, este acabou por ser preservado, “ao ser queimado e carbonizado pelo fogo no meio dos destroços”. 

“O subsolo é feito de argila e a preservação da matéria orgânica é incrível”, disse Rieger. "Tu podes cavar cerca de 7 metros e, de repente, estás na década de 1100. Temos todas as características da atividade urbana e mercantil ao longo de oito ou nove séculos, o que é absolutamente único na forma como foi preservado", explicou. 

O bolo foi descoberto junto a outros artefatos antigos, durante obras de infraestrutura feitas num bairro da cidade. Foram recuperados pratos, facas, colheres e discos de vinil que contavam com a "Sonata ao Luar" de Beethoven, de acordo com um comunicado dos representantes da Cidade Hanseática de Lübeck.

Esta não é a primeira vez que restos de comida carbonizados são encontrados. Contudo, “alimentos bem conservados como esse bolo nem sempre são recuperados”, elucidou Rieger. Do seu ponto de vista, esta descoberta oferece “uma nova perspectiva sobre o estágio mais sombrio da história alemã e a fragilidade da vida em tempos de guerra”.