Sociedade

Detida mulher suspeita de fornecer documentos falsos a cidadãos estrangeiros desde 2018

Documentos eram fornecidos mediante avultadas contrapartidas financeiras. 


Uma mulher portuguesa foi detida pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), esta quinta-feira, em Carnaxide, por ser suspeita de fornecer documentação fraudulenta a um elevado número de cidadãos estrangeiros para obtenção de autorização de residência e cartas de condução portuguesas desde 2018.

Em comunicado, o SEF revela que a mulher foi constituída arguida, na sequência de mandados de busca e apreensão à sua residência. O SEF apreendeu equipamentos informáticos, equipamento de comunicações e um assinalável volume de documentos relacionados com a prática do crime de auxílio à imigração ilegal, inserção de dados falsos, falsidade informática e falsificação ou contrafação de documentos.

Em causa na investigação, realizada pelo SEF, sob coordenação do Ministério Público, está “a conduta associada a arguida que, pelo menos desde 2018, mediante avultadas contrapartidas financeiras, provia documentação fraudulenta a um elevado número de cidadãos estrangeiros, com vista à obtenção autorização de residência e cartas de condução portuguesas”.