Cultura

Estátuas romanas "espantosas" descobertas nas ruínas da igreja normanda na rota do HS2

Segundo os arqueólogos, o edifício onde foram encontradas as peças poderia ser um mausoléu romano.


Os arqueólogos que se encontram no processo de obra do controverso projeto HS2 - ferrovia de alta velocidade que ligará Londres ao norte da Inglaterra - encontraram uma série "excepcional" de estátuas e artefatos romanos na igreja de Stoke Mandeville, construída em 1080 e abandonada 800 anos depois. 

As duas estátuas de adultos, das quais foram encontradas a cabeça e o corpo, e uma parte - a cabeça - da de uma criança, são uma descoberta "notável", destacaram os arqueólogos num comunicado que será publicado na sexta-feira. 

De acordo com Rachel Wood, a arqueóloga-chefe do local em Stoke Mandeville, Buckinghamshire, a descoberta foi “absolutamente espantosa”. “São achados realmente raros no Reino Unido”, revelou, acrescentando que “as estátuas estão excepcionalmente bem preservadas, e realmente dão uma impressão das pessoas que representam”. “Olhar para os rostos do passado é uma experiência única”, frisou a especialista. 

Segundo os arqueólogos, o edifício onde foram encontradas as peças poderia ser um mausoléu romano, possivelmente utilizado durante o período saxão e depois destruído pelos normandos, que construíram a igreja de St Mary.

"Logicamente que isto nos leva a interrogar o que ainda pode estar enterrado sob as igrejas dos povos medievais ingleses", destacou Wood. 

Para Mike Court, arqueólogo funcionário da HS2, este "programa sem precedentes" levou a "uma nova abordagem da história do Reino Unido, fornecendo amostras do local ou da forma como viviam os nossos ancestrais". 

Segundo Court, estas estátuas são apenas parte dos "incríveis artefatos descobertos" nas obras do projeto.

Para além das estátuas, um jarro de vidro hexagonal romano também foi descoberto. Apesar de estar no solo há mais de mil anos, “os pedaços grandes estavam intactos”. O único item comparável conhecido é um navio em exibição no Metropolitan Museum of Art de Nova York.

As obras da High Speed Two (HS2), a segunda linha de comboios de alta velocidade do Reino Unido e a primeira que vai para o norte da Inglaterra, começaram em abril de 2020. A ferrovia deve ligar a capital britânica às grandes cidades do centro e do norte da Inglaterra.

Os achados serão enviados a um laboratório especializado, onde serão limpos e examinados. Contudo, o destino final ainda não foi determinado.