Internacional

Japão. Partido governante rumo a manter a maioria

As sondagens mostravam o primeiro-ministro Fumio Kishida em risco de perder a sua maioria, mas este aguentou-se contra todas as expetativas. 


O conservador Partido Liberal Democrata (LDP, na sigla inglesa), do primeiro-ministro Fumio Kishida, um banqueiro considerado pouco carismático, bateu as expetativas nas eleições deste domingo, mantendo a sua maioria parlamentar, mostram as sondagens à boca de urna do canal público NHK.

Trata-se de um alívio para Kishida, que vira as sondagens mostrarem o seu partido em risco de perder a sua maioria, ficando numa posição em que poderia ter de depender do apoio dos seus aliados do Komeito, um partido associado ao movimento budista Soka Gakkai. 

Kishida convocou eleições à procura de legitimidade após chegar à liderança do LDP, em setembro, o que lhe valeu o posto de primeiro-ministro. O seu partido estava com uma popularidade fragilizada, acusado pelos seus opositores de má gestão da pandemia de covid-19 e dos Jogos Olímpicos, o que já provocara a queda do antecessor de Kishida, Yoshihide Suga, que chegou a ser o primeiro-ministro com os índices de popularidade mais baixos da história do Japão. 

 

Os comentários estão desactivados.