Sociedade

Covid-19. Sindicato Independente do Médicos exige reforço de vacinação

Em Portugal, a incidência acumulada é de 101,5 casos de infeção por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias e, na última atualização, feita na sexta-feira, era de 97,4 casos de infeção por 100 mil habitantes. Quando considerado apenas o continente a incidência é de 101,9 e era de 97,6.


Numa missiva enviada à ministra da Saúde, o Sindicato Independente do Médicos (SIM) exigiu que seja reforçada a vacinação contra a covid-19 dos médicos com a terceira dose, tendo em conta que a incidência da doença está a aumentar e há disponibilidade de vacinas.

O apelo foi feito numa carta enviada a Marta Temido, em que o SIM deixou claro que “postergar uma medida desta natureza e alcance, pode vir a redundar, no que constituiria um gravíssimo problema de saúde pública, na infeção, em primeira linha, precisamente dos mais expostos” e dos “mais necessários na luta quotidiana contra o SARS-CoV-2”.

Em declarações à agência Lusa, o secretário-geral do SIM, Jorge Roque da Cunha, declarou que este é o momento de alertar para “a inação da senhora ministra da Saúde (...) que ainda não fez com que se exercesse uma orientação no sentido de proteger os profissionais de saúde, nomeadamente os médicos”.

Apesar de ter saudado o facto de algumas dezenas de milhares de portugueses “mais frágeis” já estarem vacinados com a terceira dose, Roque da Cunha realçou que o SIM tem esperado “pacientemente” que pudesse ocorrer a mesma orientação para a vacinação dos profissionais de saúde, uma vez que há disponibilidade de vacinas, capacidade de organização e dados “cada vez mais fortes” de que está a ser registada uma subida na incidência do novo coronavírus.

Por este motivo, frisou que é fundamental que se leve a cabo esta fase de inoculação, admitindo que gostaria que não tivesse sido necessário ser o SIM a alertar para esta necessidade. “Esperávamos que o Ministério da Saúde e o Governo se preocupassem em proteger os seus profissionais. Médicos infetados não podem tratar os seus doentes e, por isso, exigimos que essa vacinação ocorra o mais rapidamente possível”.

Em Portugal, a incidência acumulada é de 101,5 casos de infeção por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias e, na última atualização, feita na sexta-feira, era de 97,4 casos de infeção por 100 mil habitantes. Quando considerado apenas o continente a incidência é de 101,9 e era de 97,6.

Os comentários estão desactivados.