Economia

Portugal vai "reforçar" parceria com o Fundo Europeu de Investimento

O objetivo do Governo passa por assegurar as "condições para executar aquilo que é prioritário do ponto de vista do PRR, independentemente de quem possa ser o próximo Governo", adiantou Siza Vieira. 


O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, disse esta terça-feira que Portugal vai reforçar uma parceria com o Fundo Europeu de Investimento (FEI) para apoiar empresas portuguesas. Questionado sobre o impacto da crise política na economia e, em particular, na execução do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), Siza Vieira diz que "há uma grande consciência nacional de que não devemos comprometer a execução do PRR". 

"O que nos pareceu adequado foi reforçar esta parceria com o Fundo Europeu de Investimento comprometendo mais verbas, que têm origem no PRR, para reforçar este programa", referiu Pedro Siza Vieira.

"A nossa intenção inicial era comprometer 50 milhões de euros portugueses, mais 43 milhões privados, na verdade já conseguimos mobilizar 273 milhões de investidores privados para investirem já em 30 empresas com grande capacidade de crescimento", disse o ministro da Economia. 

Questionado sobre o impacto da crise política na economia e, em particular, na execução do PRR, Siza Vieira diz que "há uma grande consciência nacional de que não devemos comprometer a execução do PRR".

O ministro lembrou que há "metas acordadas com a Comissão Europeia para cada trimestre serem atingidas e do cumprimento dessas metas depende o desembolso das verbas do PRR".

O objetivo do Governo passa por assegurar as "condições para executar aquilo que é prioritário do ponto de vista do PRR, independentemente de quem possa ser o próximo Governo", adiantou Siza Vieira.