Sociedade

Rendeiro. PJ faz buscas à família do 'Rei dos Taxis'

Pai e filho estão a ser investigados pelo crime de branquamento de capitais. 


Dezenas de inspetores da Polícia Judiciária (PJ) estão, na manhã desta quarta-feira, a fazer buscas ao antigo motorista de João Rendeiro, Florêncio de Almeida, assim como ao seu pai, com o mesmo nome, presidente da ANTRAL e conhecido por 'Rei dos Táxis'. A notícia foi avançada pela TVI. Tanto o pai como o filho são suspeitos do crime de branqueamento de capitais. 

No que toca ao Florêncio mais novo, em causa está o facto de ter comprado um apartamento na Quinta Patino, em Cascais, junto à mansão do patrão, por 1,1 milhões de euros, a pronto pagamento, cedendo depois o usufruto do mesmo à mulher de Rendeiro, Maria de Jesus - que também está a ser investigada. A investigação acredita que o fez de forma dissimulada com o dinheiro do patrão.

Já relativamente ao 'Rei dos Táxis', o processo que leva à sua investigação é o mesmo mas o negócio é outro, também com suspeitas de ser simulado: a compra de uma casa dos Rendeiro, em 2015, por um valor abaixo dos preços de mercado e o facto de a ter revendido três anos depois por cinco vezes mais. Com isto, o presidente da ANTRAL e o filho ganharam mais de 520 mil euros.

Maria de Jesus é suspeita no mesmo processo. Tanto pela alegada conivência nestes esquemas de branqueamento com negócios imobiliários como também por, enquanto fiel depositária, ter permitido que o marido vendesse obras de arte que estavam apreendidas pela justiça, trocando as mesmas por outras que terão sido falsificadas, enganando a justiça.

 

Os comentários estão desactivados.