Internacional

Após ser filmada a gritar insultos, Greta Thunberg promete "neutralizar" a sua linguagem

A ativista sueca ironizou a neutralidade carbónica nas redes sociais. “Se eu disser algo inapropriado, prometo compensar dizendo algo bonito”, rematou.

 


Greta Thunberg recorreu, esta quarta-feira, à rede social Twitter para fazer uma promessa: vai “neutralizar” a sua linguagem ao “adotar um ‘zero líquido’ de palavrões”. O anúncio irónico surge dias após a jovem ativista sueca ter sido filmada a gritar insultos numa manifestação junto ao rio Clyde, em Glasgow, perto de onde está a decorrer a 26.ª conferência do clima das Nações Unidas (COP26).

“Tenho o prazer de anunciar que decidi adotar um ‘zero líquido’ de palavrões. Se eu disser algo inapropriado, prometo compensar dizendo algo bonito”, afirmou a jovem de 18 anos.

As declarações de Greta Thunberg são uma alusão à meta global de alcançar um nível líquido de zero emissões de carbono até 2050 para conter as mudanças climáticas.

Na segunda-feira, a ativista foi filmada a cantar “podem enfiar a vossa ‘crise climática’ no rabo”, junto a outros manifestantes, após o seu discurso nas imediações da COP26, onde afirmou que a verdadeira liderança na luta ambiental está “fora” e não dentro do recinto da reunião.

A COP26, que acontece seis anos depois do Acordo de Paris, vai receber mais de 120 líderes políticos e milhares de especialistas, ativistas e decisores públicos, em Glasglow, na Escócia, até 12 de novembro, focando-se apenas em assuntos dedicados às alterações climáticas, de modo a atualizar os contributos dos países para a redução das emissões de gases com efeito de estufa até 2030.

Os comentários estão desactivados.