Internacional

Mancha de Neve mais antiga do Reino Unido derrete pela oitava vez em 300 anos

O aquecimento global é um fator significativo para o acontecimento, dizem os especialistas.


Esfinge, a mancha de neve mais antiga do Reino Unido – que sobreviveu a inúmeros verões em Cairngorms – uma cadeia de montanhas situadas na Escócia – derreteu pela oitava vez em 300 anos, no momento em que as conversações do Cop26 têm lugar em Glasgow.

A mancha encontra-se em Braeriach, a terceira montanha mais alta de Escócia, situada a 1.296 metros de altitude. Iain Cameron, um perito em cobertura de neve que estuda manchas de neve na Escócia há 25 anos, disse que o aquecimento global era um fator significativo: “Quão irónico e presciente é que a nossa mancha de neve mais duradoura derreteu pela terceira vez em cinco anos, mesmo na véspera do Cop26. Antes do ano 2000 tinha derretido apenas três vezes nos últimos 150 anos", afirmou, segundo o The Guardian.

De acordo com os registos, a Esfinge anteriormente derreteu completamente em 1933, 1959, 1996, 2003, 2006, 2017 e 2018. Antes de 1933, pensa-se que a Esfinge tenha derretido por completo no século XVII.

Um relatório encomendado pela autoridade do parque nacional de Cairngorms e publicado no ano passado dizia que a cobertura de neve em declínio tinha sido observada na montanha de Cairngorms desde o Inverno de 1983-84. Os investigadores também notaram uma tendência para um clima cada vez mais quente desde os anos 60, e sugeriram que até 2080 haveria alguns anos com muito pouca ou nenhuma neve no local.

Os comentários estão desactivados.