Politica

Futuro Político. Manuel Alegre diz que Costa também tem de olhar à direita

O histórico socialista diz que a geringonça acabou e aponta para novo acordo com outros protagonistas.


Manuel Alegre deixou um conselho a António Costa: se tiver de governar novamente em minoria, não esqueça a esquerda, mas olhe também para a direita. 

“Não pode esquecer a esquerda, porque é o líder do maior partido da esquerda. Mas também não pode esquecer o centro. Portanto, tem de olhar à esquerda e tem de olhar à direita”, disse o histórico socialista, em entrevista à TSF e ao Jornal de Notícias.

Referiu também que “a geringonça acabou” e que é preciso  fazer o luto da mesma. 

“Ela nasceu em circunstâncias muito especiais. Houve mérito, naquela altura, de acabar com o arco de governação, dar uma nova centralidade ao Parlamento, mas esta geringonça acabou. Não quer dizer que não sejam possíveis novos entendimentos políticos, mas com outros critérios e com outros protagonistas, provavelmente”, adiantou, considerando que um entendimento à esquerda “não vai ser tão fácil”, mas que é possível.

Teceu ainda duras críticas ao PCP e ao Bloco de Esquerda a propósito do chumbo do OE2022.

“O Partido Socialista não pode ser uma barriga de aluguer de partidos com menos votos que depois procuram impor os seus programas à custa do partido mais votado. O entendimento à esquerda não pode transformar-se numa espécie de mercearia orçamental”, frisou o antigo deputado.

Na mesma entrevista defendeu que o Presidente da República devia ser mais contido nas suas intervenções: “Não faria mal se fosse um pouco mais contido. O presidente tem momentos em que tem de intervir e outros em que tem de estar mais sossegado. Se for capaz”.