Sociedade

Prisão preventiva para suspeito de pornografia de menores em Faro

Homem já tinha sido condenado anteriormente pelo mesmo crime. 


O Tribunal de Faro ordenou a medida de prisão preventiva para um homem de 36 anos, suspeito do crime de pornografia de menores, detido na quinta-feira pela Diretoria do Sul da Polícia Judiciária (PJ) no âmbito de uma investigação iniciada após um alerta internacional recebido em 2019, anunciou esta segunda-feira o Ministério Público (MP) de Faro. 

Na altura da detenção o homem "possuía no seu telemóvel cerca de 2.000 ficheiros informáticos de fotografias e vídeos de pornografia de menores", lê-se no comunicado.

De acordo com o MP, desde julho de 2019 que o detido "utilizava o computador do emprego e o particular para fazer 'download' e partilhar fotografias de crianças de ambos os sexos, exibindo os órgãos genitais e em situações de coito vaginal e anal com outros menores".

Depois de ter sido detido, na passada quinta-feira, com base em mandados de detenção, o homem foi presente a tribunal tendo-lhe sido aplicada a medida de coação mais grave, prisão preventiva.

O suspeito foi detido em "flagrante delito" na sequência de várias buscas realizadas no concelho de Faro, na zona de Estoi, adiantou à agência Lusa fonte da PJ. 

Nas buscas realizadas foram encontradas "na posse do arguido múltiplas imagens de pornografia envolvendo menores", crimes pelo qual o detido fora "já condenado anteriormente".

Os comentários estão desactivados.