Internacional

Menina que foi raptada na Austrália revela à polícia que havia uma mulher que tomava conta dela

Mulher mistério entra no caso. 


Cleo Smith, a menina de quatro anos que esteve 18 dias desaparecida na Austrália após ser raptada, revelou à polícia que uma mulher tomava conta de si durante o período em que esteve em cativeiro.

Recorde-se que a menina desapareceu na manhã do dia 16 de outubro, quando estava a acampar com a família. As pistas iniciais indicavam que a criança se teria perdido, mas depois de várias buscas, as autoridades começaram a tratar o caso como um rapto. O principal suspeito, Terence Darrell Kelley de 36 anos, foi detido após a polícia ter forçado a entrada numa casa nos arredores de Carnarvon, a cerca de 70 quilómetros de onde Cleo Smith fora vista pela última vez, e ter encontrado a menina dentro de uma das divisões. O homem encontra-se numa prisão de alta segurança em Perk.

Agora, uma mulher mistério acaba por ser envolvida no caso. Segundo a imprensa internacional, Cleo disse à polícia que a mulher ia a casa do seu raptor para cuidar dela. Fontes próximas da investigação disseram ao Daily Mail Australia que Cleo afirmou que a mulher visitou a casa e ajudou a vesti-la e a pentear o seu cabelo.

Sublinhe-se que Cleo foi encontrada bem de saúde. O suspeito terá uma obsessão por bonecas e poderá sofrer de problemas de foro psicológico.