Desporto

Treinador mexicano gera polémica após se dirigir aos jornalistas e perguntar "quem vai ser o primeiro maricas"

Técnico pediu desculpas, afirmando que não tem "nenhum problema homofóbico".


O treinador do Juárez, Ricardo 'Tuca' Ferreti perguntou, numa conferência de imprensa, aos jornalistas "quem será o primeiro maricas" a colocar uma questão.

O ex-futebolista brasileiro naturalizado mexicano e atualmente treinador do clube Juárez é conhecido por dar as primeiras perguntas às mulheres e, portanto, começou por perguntar se havia "mulheres velhas" na sala. Quando não obteve resposta, perguntou então se havia algum jornalista homossexual na sala, não tendo também obtido qualquer resposta.

"Então só temos aqui machos", disse antes de se ouvirem algumas gargalhadas dos presentes.

A Comissão Disciplinar já abriu uma investigação às declarações do técnico, sobre as quais este já pediu desculpa.

"Aceito, foi inapropriado, vou ter mais cuidado quando for a uma entrevista em Monterrey. Talvez as piadas hoje em dia já não sejam válidas, porque as pessoas ficam ofendidas e isto tem a ver com a minha responsabilidade, devido ao que representei no futebol mexicano, não devo fazer comentários inapropriados. Peço desculpa a todas as pessoas que se sentiram ofendidas", começou por dizer.

"Se há sanções, tenho de as aceitar. A verdade é que dentro da Liga MX, um dos maiores castigos e exemplos sou eu, digo algo e pago. Muitas pessoas disseram certas coisas e não acontece nada. Somos seres humanos, cometemos erros, o único ser perfeito morreu para que fôssemos imperfeitos. Hoje em dia não aceitamos as imperfeições do ser humano, cobramo-las todas, mesmo que façamos coisas piores do que as que criticamos", continuou.

"Não tenho nenhum problema homofóbico, sempre fui uma pessoa séria, mas com as pessoas tenho uma certa confiança, sou um brincalhão, o que quero dizer é que as piadas que costumava dizer já não são válidas, não era a minha intenção e se em qualquer altura alguém se sentiu ofendido, peço desculpa e não tenho problemas com nada", concluiu Ferreti.