Desporto

"É hora de dar lugar aos mais jovens". Ricardinho diz adeus à seleção nacional de futsal

Durante vários momentos da sua carreira, Ricardinho foi distinguido como melhor jogador nos Europeus de 2007 e 2018 e ainda seis vezes como melhor jogador de futsal do mundo, em 2010, 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018.


Ricardinho, considerado o "Mágico do Futsal", tomou a decisão de deixar de jogar para a seleção nacional. O anúncio foi feito, esta terça-feira, na Cidade do Futebol, com a presença do selecionador Jorge Braz, do presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, e vários colegas da seleção.

Note-se que nesta manhã, o jogador de 36 anos deu a entender que iria sair a equipa das quinas através de uma publicação na rede social Twitter: "Hoje vai ser um dos dias mais duros da minha carreira desportiva, mas também de maior orgulho!". 

"Hoje vim aqui anunciar o final de um ciclo. Apesar de me custar muito, foi sem duvida uma caminhada incrível, inesquecível. Foi uma caminhada incrível, com altos e baixos como tudo na vida", disse Ricardinho, na conferência de imprensa que decorreu em Oeiras. 

No discurso, o português, que saiu distinguido como melhor jogador do Mundial de 2021, contou a experiência emocional pela qual passou durante o Mundial, visto que já sabia que "só tinha mais uma bala no cartuxo para disparar", que terminou com a vitória de Portugal, um marco histórico para a modalidade. 

"Termina da melhor maneira esta página no livro do futsal, um Campeonato da Europa, um Mundial, vários títulos individuais. Por isso, hoje venho aqui dizer com muita pena minha que vou dizer um até já à seleção nacional, é a decisão mais difícil que estou a tomar na minha carreira desportiva, mas acho que é hora de dar lugar aos demais, aos mais jovens", afirmou o jogador. 

Durante vários momentos da sua carreira, Ricardinho foi distinguido como melhor jogador nos Europeus de 2007 e 2018 e ainda seis vezes como melhor jogador de futsal do mundo, em 2010, 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018, sendo o jogador que arrecadou mais vezes este título. 

Ricardinho é natural de Gondomar e o seu percurso no futsal despoletou no Benfica, tendo depois jogado em quatro países: no Japão, pelo Nagoya, na Rússia, pelo CSKA Moscovo, em Espanha, pelo Inter Movistar, e atualmente pelo campeão francês ACCS Paris. 

Já venceu mais de 30 troféus coletivos, das quais três edições da UEFA Futsal Cup: uma no Benfica e duas no Inter Movistar.