Vida

Bear Grylls revela que comeu formigas vivas com o príncipe George

Príncipe é fã do apresentador e o momento em que se conheceram ficará marcado para sempre na sua memória.


O apresentador Bear Grylls, conhecido pelos seus programas de sobrevivência, revelou que deu a comer ao príncipe George, filho mais velho de William e Kate Middleton, a sua primeira formiga viva. George tinha apenas seis anos.

O aventureiro britânico começou por explicar que conheceu George, agora com oito anos, após ser convidado pelos duques de Combridge para a regata de caridade King’s Cup, que decorreu ao longo de três dias ao largo da Ilha de Wight, em agosto de 2019. Foi Carole Elizabeth Middleton, mãe de Kate a avó de George, que pediu a Grylls para conhecer o pequeno príncipe, após revelar que este era um grande fã do apresentador e do seu programa interativo da Netflix ‘Bear’.

Segundo contou Grylls, durante o programa ‘Good Morning Britain’, George olhou para ele com uns “olhos arregalados incríveis” depois de o apresentador o questionar sobre se já tinha comido um inseto.

“Eu realmente não queria [que ele comesse o inseto]”, começou por contar, ao ser questionado sobre o episódio que o apresentador abordou na sua recente autobiografia.

"Estávamos a fazer algo algo para a King’s Cup do Príncipe William. Estávamos deprimidos e a família real estava lá e foi a mãe da duquesa de Cambridge que disse: ‘Você pode vir aqui e dizer olá para o George? Ele é um grande fã do seu programa interativo da Netflix”, acrescentou.

“Estávamos a conversar e, nesse momento, uma corrente de formigas passou por os pés dele e olhámos para elas. Ele [George] olhou para mim com aqueles olhos arregalados incríveis e eu disse: 'Vamos'. E ele disse 'A sério '. 'Comemos e foi um privilégio dar ao futuro Rei a sua primeira formiga”, recordou Bear Grylls, que já recomendou comer formigas como uma técnica de sobrevivência nos seus programas.

“Os olhos dele brilharam como acontece com qualquer pessoa quando está na selva e enfrenta alguns medos e os supera. Bom para ele, que herói', sublinhou.

O encontro agora detalhado já tinha sido abordado pelo apresentador na sua autobiografia Never Give Up.

“Eu conhecia bem aquele ar”, escreveu ao referir-se ao príncipe. 'Sorri para ele e disse:' Já comeste uma formiga? ' Ele balançou a cabeça nervosamente.’Queres? Só tu e eu? ' Ele olhou em volta, depois novamente para mim, e acenou com a cabeça. Peguei uma formiga para ele e fiz com que a segurasse entre os dedos, depois peguei uma para mim. – ‘Um, dois, três e vai ... pronto’?”, descreveu.

“Ele parecia mais nervoso agora. Eu sorri de forma a tranquilizá-lo.'Vai ficar tudo bem. Podemos fazer isso ... OK? Um, dois, três, aqui vamos nós!’. Jamais me cansarei da careta maravilhosa no rosto das pessoas enquanto comem algo do menu do sobrevivente pela primeira vez (…) Quem quer que sejam, é sempre inestimável. Mas acho que nunca verei olhos maiores do que os do príncipe George, nem um sorriso mais largo. Foi um momento divertido que espero, quando um dia ele for Rei e eu for um homem velho, ele ainda se lembre. Afinal, quem consegue esquecer-se da sua primeira formiga?”, lê-se.

No livro, o aventureiro também recordou o momento em que alimentou o ex-Presidente dos EUA Barack Obama com um salmão que havia sido destruído por um urso, em 2015.