Desporto

Jogadora do PSG suspeita de ter contratado dois homens para bater em colega de equipa sai em liberdade

Segundo o jornal francês L'Équipe, a média Aminata Diallo terá planeado um ataque violento contra Kheira Hamraoui, que joga na sua posição, que ocorreu na passada quinta-feira à noite, após um jantar entre atletas e equipa técnica. 


A futebolista do Paris Saint-Germain Aminata Diallo, suspeita de ter contratado dois homens para agredirem colega de equipa e seleção, Kheira Hamraoui, foi libertada, esta quinta-feira, confirmou o Ministério Público francês à agência notíciosa France-Presse. 

E não foi a única a sair em liberdade. Uma amiga de Diallo, que estava detida em Lyon depois de ter sido interrogada sobre o caso das agressões a Kheira Hamraoui, também foi libertada, afirmou a promotora Maryvonne Caillibotte.

A internacional francesa Aminata Diallo foi detida ontem para interrogatório, cuja informação foi anunciada pelo clube parisiense. "O Paris Saint-Germain informa da detenção policial para interrogatório de Aminata Diallo, na sequência de uma investigação aberta após um ataque levado a cabo na quinta-feira à noite, após um encontro de jogadoras do clube", apontou o clube, em comunicado. 

Segundo o jornal francês L'Équipe, a média Aminata Diallo terá planeado um ataque violento contra a colega de equipa, que joga na sua posição, que ocorreu na passada quinta-feira à noite, após um jantar entre atletas e equipa técnica. O órgão de comunicação em questão explicou que, naquela noite, Kheira Hamraoui apanhou boleia com Diallo, tendo sido agredida por dois homens encapuzados, que a obrigaram a sair do carro e lhe bateram nas pernas, causando vários ferimentos.