Internacional

Adolescente diz que foi violada durante concerto de Harry Styles e "ninguém fez nada"

Jovem, de 16 anos, denunciou o caso nas redes sociais e acusou os seguranças do State Farm Arena, em Atlanta, de “não fazerem nada” quando pediu ajuda por estar a ser assediada por um homem mais velho. Caso está a ser investigado pelas autoridades norte-americanas, apesar de ainda não ter sido apresentada uma queixa formal e de não ter sido encontrada "nenhuma veracidade nas alegações".


Claire, uma adolescente de 16 anos, revelou na rede social Twitter as mensagens que enviou à administração do State Farm Arena, em Atlanta, EUA, após ter sido alegadamente assediada e abusada durante um concerto do cantor britânico Harry Styles. Segundo a própria, quando uma outra fã denunciou aos seguranças no local que estava a ser importunada por um “homem branco de meia-idade sem a pulseira do concerto [que dá acesso à entrada no recinto]”, ter-lhe-ão dito que certificaram que todas as pessoas entraram com as respetivas pulseiras. Algo que Claire diz saber que não é verdade.

O concerto em causa ocorreu a 27 de outubro, mas o caso está agora a ser amplamente divulgado em várias redes sociais. “Quando a Jenny Lewis [cantora norte-americana responsável pela primeira parte dos concertos] entrou, senti uma mão a tocar as minhas costas, mas pensei que tivesse sido um acidente porque estava muito apertado no sítio onde eu estava”, contou a jovem.

Após a prestação da cantora, o homem terá começado a falar com a jovem e a contar piadas em como “queria metê-la a cavalgar nos ombros” para que ela conseguisse ver melhor o concerto. O abuso escalou quando Harry Styles entrou em cena: “Quando o Harry entrou, todos demos três grandes passos em frente e estávamos literalmente pele com pele. A virilha dele estava nas minhas costas e ele pressionou-a contra mim”, escreveu na mensagem.

A jovem terá pedido quatro vezes ao homem para se afastar até ter sucesso. No entanto, foi por pouco tempo. “Ele continuou a levantar a minha saia durante a música ‘Woman’ e eu estava sempre a metê-la para baixo”, revelou. “Tentei fugir dele mas ele seguiu-me”.

Foi quando o cantor abandonou o palco para um intervalo que a jovem correu “para fora do recinto para dizer a um segurança”. Mas a única resposta foi: “Estiveste a beber?”. Nenhum membro da segurança abordou o suspeito ou tentou ajudá-la.

Quando Harry Styles voltou ao palco, Claire revela que encontrou um novo sítio para assistir ao concerto mas que o homem a seguiu até lá. “Durante a ‘Treat People With Kindness’ ele puxou a minha saia outra vez e violou-me”, escreveu.

A adolescente terá abandonado o recinto imediatamente depois e tentou contactar a arena, mas foi colocada em espera. “Eles precisam verificar a segurança deles porque isto é inaceitável. Estou tão embaraçada e magoada. Aquele que era suposto ser o melhor dia da minha vida acabou por ser o pior, tudo porque ninguém me ouviu”, concluiu.

Nas capturas de ecrã das mensagens enviadas, partilhadas nas redes sociais, é possível ver que a arena respondeu: “bem, disseste à polícia?”, contudo, não é certo se aquela é ou não a conta oficial do State Farm Arena.

Num comunicado, a polícia de Atlanta diz que “está a acompanhar o caso de abuso sexual” ocorrido durante um concerto naquele local, mas não recebeu nenhuma queixa formal. “O departamento da polícia de Atlanta e a equipa de segurança do Sate Farm Arena têm trabalhado em colaboração para tentar contactar a vítima”, lê-se.

“Até este ponto da investigação, não encontramos nenhuma veracidade nas alegações partilhadas nas redes sociais”, frisa a autoridade, acrescentando que “não foram contactados pela vítima, por algum membro da sua família, ou outra força de segurança que tenha tido conhecimento do alegado incidente”.