Economia

UGT. Mário Mourão vai suceder a Carlos Silva

O XIV congresso da UGT deveria ter-se realizado em abril, mas foi adiado, devido à pandemia da covid-19, para abril do próximo ano.


Os socialistas da UGT elegeram Mário Mourão para presidente da estrutural sindical, tornando-o também no candidato a secretário-geral da central, para substituir Carlos Silva em 2022.

José Abraão e Mário Mourão disputaram a liderança, mas o dirigente dos bancários do norte conseguiu a vitória, com mais meia centena de votos.

Mário Mourão, presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Setor Financeiro de Portugal (SBN), ex-Sindicato dos Bancários do Norte, desde 2005, quer "pôr o setor privado na agenda" da central, "a par com o da função pública", para "dar resposta" e "visibilidade" a todas as áreas que a organização sindical representa.

O XIV congresso da UGT deveria ter-se realizado em abril, mas foi adiado, devido à pandemia da covid-19, para abril do próximo ano.

Carlos Silva foi até hoje o presidente da TSS, lugar que ocupava há oito anos, os mesmos que tem como secretário-geral da UGT.