Internacional

Taxista ferido em incidente terrorista em Liverpool já está em casa

Homem apercebeu-se das intenções do passageiro, tendo saido do carro e trancado o alegado terrorista lá dentro.


As autoridades classificaram esta segunda-feira como um "incidente terrorista" a explosão de uma bomba caseira dentro de um táxi, no domingo, em Liverpool, que levou ao internamento do condutor da viatura.

O que ontem não se sabia é que o taxista viria a ser considerado um "herói". Ao se aperceber das intenções do passageiro, o condutor conseguiu sair da viatura e deixar o suspeito trancado lá dentro, conseguindo fugir e ficando apenas com alguns ferimentos. Apesar de ter ficado internado, David Perry já teve alta hospitalar e está a recuperar em casa.

O terrorista morreu no local do incidente, não tendo a sua identidade sido para já confirmada.

A explosão foi levada a cabo com aquilo que as autoridades dizem ser um engenho explosivo artesanal e ocorreu na manhã de domingo, tendo três homens, na casa dos 20 anos, sido detidos sob a Lei de Terrorismo (Terrorist Act).

Em declarações à BBC Radio 4, a autarca de Liverpool referiu que sabem que o "taxista, nos seus esforços heroicos, conseguiu evitar o que seria um absoluto terrível desastre" e que "saiu do carro e trancou as portas".