Sociedade

Governo não descarta possibilidade de teletrabalho obrigatório para evitar 5.ª vaga da pandemia

Ministra do Trabalho garante que o Governo “acompanha a situação”. Em cima da mesa estará ainda uma reunião do Infarmed, nas próximas semanas, para “salvar” o Natal.


A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, afirmou, esta segunda-feira, que o Governo está a acompanhar a evolução da pandemia em Portugal e não descartou a possibilidade de voltar a ser obrigatório o regime de teletrabalho para evitar uma 5.ª vaga.

"Naturalmente vamos acompanhando a situação e, como sempre, vamos avaliando e implementando em cada momento as medidas que sejam necessárias. Essa tem sido, aliás, a atuação permanente que temos feito", afirmou, aos jornalistas, à margem da Conferência Internacional sobre Colaboração e Governação Integrada, em Lisboa.

"É em função do nível de risco que vão sendo avaliadas as medidas", acrescentou. 

Também esta segunda-feira, o jornal Público avançou que, para travar a propagação do vírus e tendo como exemplo a nova vaga em vários países da Europa, está em cima da mesa uma reunião do Infarmed nas próximas semanas. O objetivo é “salvar” o Natal.