Politica

Marcelo condecora postumamente José Saramago com a Ordem de Camões

Condecoração foi recebida pela viúva do escritor e presidente da Fundação Saramago, Pilar del Río. 


O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou, esta terça-feira, a título póstumo, José Saramago com o grande-colar da Ordem de Camões. A distinção foi entregue à viúva do prémio Nobel da literatura em 1998, Pilar del Río, no Teatro Nacional São Luiz, em Lisboa, antes do concerto de abertura oficial das comemorações do centenário do escritor, que se assinala em 2022. 

“José Saramago, Prémio Nobel e Prémio Camões, bem merece que lhe seja conferida hoje, a título póstumo, outra distinção que evoca o nosso poeta quinhentista: a Ordem de Camões, definitivamente institucionalizada neste ano, e que se destina a galardoar serviços únicos prestados à cultura e à língua portuguesas”, disse o chefe de Estado, citado pela agência Lusa.

“E estou certo de que essa definição e o grande-colar que vou entregar a Pilar del Río contêm, em si mesmos, a justificação deste gesto tão merecido e tão simbólico, em nome de Portugal”, acrescentou.

Sublinhe-se que esta é a mais recente ordem honorífica portuguesa. Foi criada em junho e atribuída pela primeira vez ao Museu da Língua Portuguesa de São Paulo, no Brasil.