Internacional

Princesa Amália dos Países Baixos confessa que não está "preparada para ser rainha"

A herdeira ao trono dos Países Baixos, de 17 anos, revelou num livro biográfico que pede ao pai – o rei Guilherme Alexandre – para continuar “a alimentar-se de forma saudável e a fazer exercício”. Se não fosse futura rainha, poderia pensar em seguir a carreira na música ou hipismo.


A princesa Amália, herdeira ao trono dos Países Baixos, revelou que não está “preparada para ser rainha”. A confissão foi feita no livro biográfico ‘Amalia’, escrito por Claudia de Breij com autorização da família real, que ficou disponível na passada terça-feira, cerca de três semanas antes do 18.º aniversário da princesa.

O livro faz uma “viagem” pelos objetivos pessoas e profissionais da filha mais velha dos reis Guilherme Alexandre e Máxima dos Países Baixos, incluindo uma altura em que a princesa trabalhou em ‘part-time’ como empregada de um bar de praia, onde era apelidada pelos colegas de “a rainha do cocktail”.

Sobre a possibilidade de poder vir a ser coroada rainha dos Países Baixos num futuro próximo por ser a primeira na linha de sucessão, Amália confessou não estar ainda preparada e revelou que, caso o pai morresse subitamente, pediria à mãe, a argentina Máxima, para assumir o trono de forma temporária.

“Mas eu disse ao meu pai: continua a alimentar-te de forma saudável e a exercitar-te muito”, contou a princesa à autora da biografia, acrescentando que, se não fosse futura rainha, poderia pensar em seguir a carreira na música ou hipismo.

A princesa Catarina-Amália Beatriz Carmen Vitória nasceu a 7 de dezembro de 2003 e tornou-se a primeira na linha de sucessão ao trono holandês quando tinha apenas nove anos, altura em que o seu pai foi coroado rei dos Países Baixos, a 30 de abril de 2013.

Segundo um comunicado da família real, o livro ‘Amalia’ é uma “reflexo das conversas e impressões” entre a autora Claudia de Breij e a princesa e contém “fotografias do arquivo privado” da jovem.