Politica

Morreu o fundador e primeiro presidente da Juventude Centrista Caetano da Cunha Reis

O anúncio da sua morte foi avançado pelo atual presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, nas redes sociais. 


O fundador e o primeiro presidente da Juventude Centrista, Caetano da Cunha Reis, morreu esta quinta-feira. O anúncio da sua morte foi avançado pelo atual presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, nas redes sociais. 

"Caetano da Cunha Reis tinha apenas 20 anos quando em 4 de Dezembro de 1974 os jovens do CDS realizaram o seu primeiro comício no Teatro São Luiz, em Lisboa, organizado por ele. Nesse comício os nossos jovens fundadores acabaram cercados por agitadores da extrema-esquerda e tiveram de resistir à pressão da violência", escreveu o líder do CDS, na publicação divulgada no Facebook. 

"Devemos-lhe muito", apontou Francisco Rodrigues dos Santos, recordando Caetano da Cunha Reis como um homem "abnegado", "íntegro" e "generoso" e ainda uma frase que o fundador lhe disse: “Na comunidade, as pessoas estão juntas apesar de tudo o que as separa. Na sociedade, as pessoas continuam separadas, apesar dos esforços que fazem para estarem juntas”.

Já o atual presidente da Juventude Popular, Francisco Camacho, também partilhou uma mensagem de agradecimento no Facebook, realçando a generosidade e coragem de Caetano, através de uma viagem no passado, ao dia em que conheceu a figura fundadora da qual é agora líder. 

"Quis a vida e a generosidade do Caetano que eu o conseguisse conhecer já enquanto Presidente da JP – elo que, a par do São João de Brito, nos unia. Foi num almoço com uma parte da corajosa geração fundadora da JC. Mais uma vez, pude escutar e admirar a coragem daquele grupo, liderado pelo Caetano", contou Francisco Camacho.

"Não é só a JC/JP que lhe merece uma palavra de agradecimento, é todo o CDS e aqueles que tanto então como agora acreditam num Portugal democrático e plural", sublinhou o líder da Juventude Popular.