Sociedade

Chega. Deputado dos Açores não acata recomendação de Ventura

José Pacheco diz que "tudo está em aberto".


O deputado do Chega dos Açores, José Pacheco, anunciou esta sexta-feira, numa conferência de imprensa em Ponta Delgada que "tudo está em aberto" e que só depois das conversações, que atualmente estão a decorrer, anunciará o seu sentido de voto do orçamento regional. 

A região vive na expectativa de uma possível crise política que dependerá do voto do partido liderado por André Ventura.

José Pacheco considera que os "Açores e os açorianos estarão sempre em primeiro lugar", não querendo, contudo, relegar para segundo plano o respeito "por este projeto partidário" que é o Chega. 

O deputado avisa que "esta será, certamente, a última oportunidade que o Chega dará ao Governo regional dos Açores", sublinhando que o partido "não passa cheques em branco a ninguém". 

A Assembleia Legislativa Reginal dos Açores é composta por 57 eleitos e a coligação de direita do Governo, representada por 26 deputados, precisa de mais três parlamentares para ter maioria absoluta.

A coligação assinou um acordo de incidência parlamentar com o Chega e o PSD com a Iniciativa Liberal, tendo o partido de André Ventura retirado o apoio esta semana.