Sociedade

Lisboa e Vale do Tejo é a região mais afetada pela covid-19 com maior número de casos e de mortes nas últimas 24 horas

Internamentos continuam a subir, havendo quase 550 pessoas internadas com covid-19 nos hospitais portugueses. Pelo quatro dia consecutivo, o número de casos diagnosticados superou a barreira dos 2 mil contágios. Um dado que também se aproximou muito a este foi o de novos contactos em vigilância pela DGS: mais 2.062 estão a ser seguidas pelas autoridades de saúde. 


O boletim epidemiológico, divulgado este sábado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), revela que Portugal registou 2.333 novos casos de covid-19 e dez óbitos associados à doença nas últimas 24 horas. Sublinhe-se que é o quarto dia consecutivo em que o país regista mais de duas mil infeções diárias. Com estes dados, o número de infetados desde o início da pandemia ascende já a 1.119.784 e o número de vítimas mortais subiu para 18.310.

Lisboa e Vale do Tejo continua a registar mais novas infeções: só nas últimas 24 horas a região reportou 855 novos casos. Segue-se o Norte, com 633, o Centro, com 430, o Algarve, com 167, e o Alentejo, com 127. No arquipélago da Madeira há mais 94 infetados e no dos Açores mais 27.

Dos dez óbitos, quatro ocorerram em Lisboa e Vale do Tejo, duas no Norte e outras duas no Centro, um no Algarve e mais outro na Madeira. 

O número de internados também voltou a aumentar, tendo quase 550 pessoas a necessitar de cuidados médicos. Há agora 544 doentes internados nos hospitais portugueses devido à covid-19, mais 16 do que ontem. Destes, 88, mais nove do que no último balanço, estão a receber tratamento em Unidades de Cuidados Intensivos.

Por outro lado, mais 1.581 pessoas venceram a doença nas últimas 24 horas, elevando o total de recuperados para 1.058.461.

Há agora 43.013 casos ativos no país, mais 742 do que ontem, e as autoridades de saúde têm 42.775 contactos em vigilância, mais 2.062 do que na sexta-feira, um número que se aproxima bastante de casos diários diagnosticados. 

Os valores da incidência e do rácio de transmissibilidade (Rt) foram atualizados na sexta-feira e a matriz de risco reflete a situação vivida no país: Portugal segue na zona vermelha, com a incidência e o Rt a subir a cada atualização.

A incidência nacional é de 191,2 casos por 100 mil habitantes. Quando considerado apenas o território continental, a incidência é de 190,9. O Rt nacional mantem-se em 1,17 e no continente está nos 1,18.

Consulte aqui o boletim da DGS