Sociedade

Português considerado uma das pessoas mais inteligentes do mundo

Fabiano de Abreu faz agora parte da Intertel, uma sociedade ainda mais restritiva do que a Mensa, onde só entram pessoas com 99 de percentil. 

 


O português já tinha sido aceite pela Mensa, a mais antiga e conceituada sociedade de QI alto do mundo, há três anos e, por isso, já era considerado uma das pessoas mais importantes do mundo. Contudo, agora, esse estatuto acaba de ser reforçado passando a fazer parte de uma sociedade ainda mais restrita do que a Mensa, onde só entram pessoas com 99 de percentil (na Mensa, o valor é acima de 98) - a Intertel.

“É uma grande honra ser aceite pela Intertel, uma sociedade que tem obra feita. Ao chegar a este patamar não me interessa a vaidade que o momento possa trazer, mas, sim, continuar a utilizar o meu intelecto para aprender mais e me sentir realizado, bem como tentar ajudar as comunidades onde me insiro: Castelo de Paiva e Portugal, onde tenho o meu coração; o Brasil, onde nasci, trabalhei muitos anos e onde tenho negócios e muitas ligações; Angola e EUA, onde também tenho ligações pessoais e profissionais”, afirmou Fabiano de Abreu.

O português nascido no Brasil, trocou o Rio de Janeiro por Castelo de Paiva num momento em que procurava “uma vida mais tranquila”. Fabiano possui um currículo vasto e em constante crescimento: é PhD em neurociências, Doutor e Mestre em Ciências da Saúde nas Áreas de Neurociências e Psicologia, Mestre em psicanálise, com formações também em neuropsicologia, história, antropologia e formação avançada em nutrição clínica.

Além disso, detém mais de 50 títulos entre diplomas, registos e certificados.

Em Portugal, tem o título reconhecido pela Universidade Nova de Lisboa, com formações na Cognos, TrainingHouse e atualmente é aluno de neurociências da educação na Universidade Católica. Fez ainda outras formações no Brasil, Estados Unidos, França e Espanha.

A Mensa Internacional, foi fundada em 1946, em Inglaterra, e é a maior, mais antiga e mais conhecida sociedade de alto QI do mundo. Lá só são aprovados quem mede pontuações acima de 98 de percentil nos testes de QI, que equivale a acima de 131 pontos com cálculo desvio padrão 15.

A segunda mais antiga e ainda mais restrita que a Mensa é a Intertel, fundada em 1966 nos Estados Unidos. A Intertel exige que a pontuação do aprovado seja acima de 99 pontos de percentil, que equivale a 135 ou superior na escala Wechsler (média estatística 100, desvio padrão 15).