Sociedade

Prisão preventiva para homem que abusou de cunhada menor mais de 50 vezes

Os abusos foram denunciados pela criança de 12 anos na escola. Homem de 36 foi detido por suspeitas da prática de mais de 100 crimes, que incluem abuso sexual de crianças e coação.

 


Um homem de 36 anos foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeitas da prática de mais de 50 crimes de abuso de sexual de crianças, na sua forma agravada, mais de 50 crimes de coação e de um crime de violência doméstica, igualmente na sua forma agravada, no concelho de Loures. Após ser presente a primeiro interrogatório judicial, o detido ficou em prisão preventiva.

Segundo um comunicado da PJ, esta terça-feira divulgado, os abusos ocorreram desde abril de 2020 até ao passado dia 18 de novembro. O caso foi denunciado pela vítima, uma criança de 12 anos, na escola, que posteriormente fez a denúncia formal.

“Atenta a gravidade dos factos ilícitos denunciados e perpetrados sobre uma criança – cunhada do agressor – a Polícia Judiciária desenvolveu, desde logo, uma investigação de caráter muito urgente que, decorridas cerca de 14 horas, permitiu recolher fortes indícios, tendo-se procedido à sua detenção fora de flagrante delito”, lê-se na nota.

O detido aproveitou-se do facto de a criança ter ido morar com ele e com a irmã, após o início da pandemia de covid-19 em Portugal, para a “molestar sexualmente, para além de praticar, sobre a mesma, constantes atos de violência física e psicológica, mantendo a criança sujeita a um temor permanente”.

Presente a primeiro interrogatório judicial de arguido detido, o mesmo viu ser-lhe aplicada a medida de coação de prisão preventiva.